quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Vingadores 2010 - Fãs de alma lavada



The Avengers 2010: Earth’s Mightiest Heroes.
The Walt Disney Studios.
Produção: Ciro Nieli e Christopher Yost.

Bem senhores... Como grande admirador da nona arte, não posso deixar de postar sobre o assunto... Principalmente por se tratar dos Poderosos Vingadores, que é um grupo pouco difundido para os não leitores, seja por animações, games, ou filmes.

A Marvel sempre vinha com sérios problemas na qualidade das suas animações... Grande parte destes problemas, sendo por conta de esfacelamento do seu portfólio, em se tratar de direitos autorais.

Eu tive o desprazer de ver a versão 90's dos vingadores em animação. Era meio futurista, mas baseado nos Vingadores da Costa Oeste... com o Homem Formiga liderando o grupo. Sendo que continha muita bizarrice, dentre elas um Thor que, se bem me lembro, só aparecia na apresentação.

Mas vejam a abertura deste lixo... com seus próprios olhos


Bem, mas agora temos uma grata surpresa... Inicialmente fiquei desconfiado com a compra da Marvel pela Disney, por conta do padrão Disney, é claro... Mas o caso é que pra longas e séries, animados ou não... Torna as coisas bem viáveis, pois podem usar todos os personagens do portfólio, já que são todos seus mesmo.
Lembrando que alguns personagens ainda tem seus direitos de utilização de imagem vinculados a outros estúdios, mas assim que isso passar... as coisas prometem ser ainda melhores.

Dêem uma sacada no trailer da nova animação... e sintam a diferença...


Não é só melhor que a porcaria anterior, é algo muito bom. Sendo o mais fiel que uma animação poderia ser nos dias de hoje. E noto aparições, participações, e mesmo citações... aos mais variados personagens da editora... seja o personagem importante, ou não... Em resumo: UMA ÓTIMA ADAPTAÇÃO!

Só de ter a formação original dos membros fundadores... já foi muito foda... Sem mais delongas... fiquem com os episódios e suas respectivas legendas inclusas, que vou manter atualizados.

Mas quando algum cavalo ver um link quebrado, faça como o Saturobi... E me avisa caceta!

Formato: avi. Tamanho médio: 178 Mega.
Legendas por: The_Tozz | Dres | Al_Warraq

|Ep. 001| |Ep. 002| |Ep. 003| |Ep. 004| |Ep. 005|
|Ep. 006| |Ep. 007| |Ep. 008| |Ep. 009| |Ep. 010|
|ep. 011| |ep. 012| |ep. 013| |Ep. 014| |ep. 015|
|ep. 016| |ep. 017| |ep. o18| |ep. 019|

sábado, 25 de setembro de 2010

Ao Mestre Com Carinho - Quando a simplicidade impressiona.


To Sir With Love - U.K. - 1967.
Drama - Subgênero: Educação.
Dirigido por James Clavell.
Baseado na semi-autobiografia homônima de E. R. Braithwaite.
Elenco:
Sidney Poitier … Mark Thackeray
Christian Roberts … Denham
Judy Geeson … Pamela Dare
Suzy Kendall … Gillian Blanchard
Lulu … Barbara "Babs" Pegg
Faith Brook … Grace Evans
Geoffrey Bayldon … Theo Weston
Edward Burnham … Headmaster Florian
Gareth Robinson … Tich Jackson
Grahame Charles … Femman
Fiona Duncan … Euphemia Phillips
Patricia Routledge … Clinty Clintridge
Adrienne Posta … Moira Joseph
Ann Bell … Mrs. Dare
Christopher Chittell … Potter
Rita Webb … Mrs. Joseph
Anthony Villaroel … Seales
Roger Shepherd … Buckley
Dervis Ward … Mr. Bell
Lynne Sue Moon … Miss Wong

-Baio seu puto! Esqueceu de nós? Nunca mais entro nessa merda! +O que é isso meu nobre!? Vamos parar com esses xigamentos né... aquí estou... Meu tempo anda ridículamente escasso, mas não vou largar o blog. E creio que nada melhor... que retomar os trabalhos falando de uma obra prima. Um filme pioneiro, que ao lado de Blackboard Jungle - 1955, é o pai de todo um subgenero.

Isto é Ao Mestre Com Carinho, que como se não bastasse a beleza da adaptação baseada na semi-autobiografia homônima de E. R. Braithwaite. Nos traz em seu papel principal, nada menos que Sidney Poitier... O primeiro ator negro a faturar um peso de papel em forma de estatueta, dourado, e careca... E isso em 63, contra tudo e contra todos.

Bom senhores... Neste filme, vocês vão encontrar a luta de um homem pra tentar modificar uma sociedade, fazendo uso de gentileza e respeito. Um homem negro, vindo do que hoje se chama Guiana, e tendo se formado em engenharia eletrônica... não consegue emprego por conta de sua etnia. Eis que o personagem, aceita o cargo de professor numa escola dum bairro pobre de Londres. O filme tem que ser adaptado ao formato do público, pois na obra homônima... Todos os fatos retratados no filme, são bem mais pesados.

Embora tenha essa adaptação, sempre são deixadas implicitas no filme, as questões raciais e sociais. Vocês vão se deparar com jovens desajustados, e alguns violentos... mas todos com medo do futuro sombrio que os aguarda. Interessante notar que eles enxergam a figura do professor, como alguem de nível social muito elevado, em relação ao deles. Não sabendo que o educador em questão, tem apenas aquela roupa pra vestir, e origem tribal... Tendo passado por vários sub-empregos até se formar.

Não dá pra passar daquí, sem ocasionar spoiller. Mas saibam senhores... trata-se de um belíssimo filme, com grande trilha sonora... Algumas na voz de Lulu, que com a cançao tema do filme, liderou as paradas estadunidenses naquele ano. E é claro... Poitier, que esteve genial neste filme, passando toda a ingenuidade do personagem. E o final... aahh o final...

Vejam o trailer seus animais...

-Mas Baio, que filme velho! +Amigo, cai fora daquí... vai orkutar vai... Pindalolas!

Assistam... É muito belo...

Vejam Online

Ou Baixem aquí dublado, pois não encontrei legendado com link único.
Axou ruim? se mate!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Gran Torino - Clint Eastwood para iniciantes...



Gran Torino - Gran Torino - EUA - China - 2008.
Drama - Tragicômico - 01:56.
Dirigido por Clint Eastwood.
Roteiro:Nick Schenk, baseado em estória de Dave Johannson e Nick Schenk.
Produção:Bill Gerber, Clint Eastwood e Robert Lorenz.
Música:Kyle Eastwood e Michael Stevens.
Fotografia:Tom Stern.
Direção de arte:John Wamke.
Figurino:Deborah Hopper.
Edição:Joel Cox e Gary Roach.
Efeitos especiais:Pacific Title and Art Studio.
Elenco:
Clint Eastwood (Walt Kowalski.
Christopher Carley (Padre Janovich).
Bee Vang (Thao Vang Lor).
Ahney Her (Sue Lor).
Brian Haley (Mitch Kowalski).
Geraldine Hughes (Karen Kowalski).
Dreama Walker (Ashley Kowalski).
Brian Howe (Steve Kowalski).
William Hill (Tim Kennedy).
John Carroll Lynch (Martin).
Brooke Chia Thao (Vu).
Scott Eastwood (Trey).
Doua Moua (Spider).

Por onde começar? huuum... vejamos... -Pô Baião, se era pra não saber o que dizer, ficava sem postar mesmo! +Calma incauto mancebo! Estamos falando de algo que tem Clint Eastwood... como diretor, e como protagonista... Não quero tomar um tiro de 44 ok?! ... Serei breve! O filme é quase um memórias postumas de um cowboy durão. Pois o filme, em referências, reconta a carreira e o significado de Eastwood. É como se ele tivesse afim de mostrar pro público comum, o que ele foi, é, e sempre será...

De certo que ele surpreendeu muita gente, em alguns filmes, mas este filme é mais interessante, embora não chegue perto de outras obras, em qualidade de direção... O caso é que é um filme à parte, e em cada cena nos faz perguntar se é só aquilo mesmo, ou se certas falhas são por acaso... Mas um cinéfilo experiente sabe... sabe que com esse cara, nada é só o que parece... Nada é por acaso.

Neste filme, temos um veterano da guerra da Coréia, vivendo numa comunidade de vizinhança composta por imigrantes asiáticos... Sua xenofobia é mais que exposta, reflexo não só dos idosos de nossa sociedade, como de um homem que guerreou contra coreanos. O velho durão, termina envolvido com uma família hmong (etnia sudeste-asiática)... Pois um jovem mebro desta família, tenta roubar-lhe o grande coadjuvante deste filme. Um Ford Gran Torino 72, este carango dá um charme indescritível ao filme... bem eastwoodiano, claro. Mas o caso é que ele aprende muito, e ensina muito... Conceitos são modificados, e paradigmas internos destroçados.

Mas sinto dizer... que o filme em sí, é um amontoado de clichês, e lições de moral que vemos em qualquer filme... Um filme despretensioso. Mas vale a presença do personagem de Eastwood, nada de Magnum 44... Só o seu olhar aterrador, através do retrovisor... Que sinceramente, mesmo na sua idade avançada, ainda é foda! Bruce Nolan, personagem de Jim Carrey (Todo Poderoso) que o diga!


Enfim, em se tratar do cara... Ele não surpreende nem um pouco, até seria pouco mais que razoável, sem ele no elenco. Sem contar que Bee Vang (Hmong), não segurou a rapadura... pois nas horas de mostrar densidade, e fazer o gol... cagou o campo. Mas cuidado! Esqueça os filmes que são famosos, só porque o cara dirigiu... Este filme corajoso, leva às pessoas normais, que assistem filmes só por assistir... e que nunca veriam um filme clássico, por ser "velho"... a entender! Entender o que significa aquele cara... olhando pelo retrovisor. Entender mais uma figura carimbada do mundo cult... E isso o filme cumpre com louvor! Mostrar ao povão, o que é Clint Eastwood...

Trailer


Baixe!

Veja online!

És só um pimpolho da net? Leia o post de instruções...

Baixando... ou online... veja o filme, vale muito a pena!









Mas cuidado com o que vai sair falando por aí... Moleque!

_______________________________________

sábado, 19 de junho de 2010

MLL - Movimento Leitor Livre - Só consumimos o que queremos!!!



Pra quem ainda não sabe, está havendo um ataque massivo contra os sites que fornecem material escaneado. Mas a distribuição das revistas, continua sendo centralizada, e a um preço abusivo... Sem contar que temos que pagar uma cipoada, pra ler só uma parte do que queremos, e aguentar o mix de revistas retalhadas, e desrespeitos cronológicos, que as editoras brasileiras vem nos impondo desde sempre!

Os mais jovens não devem lembrar, mas os leitores brasileiros, a muito tempo atrás, tiveram que ler uma grande saga como Guerras Secretas, sem a presença da personagem Vampira... Pois ela ainda não tinha surgido nas revistas brasileiras. Logo, lemos um material destrinchado... Vocês sabem o tamanho desse absurdo? Nós brasileiros, praticamente lemos uma cronologia paralela, de qualquer universo fictício... Caso um leitor brasileiro venha a conversar sobre quadrinhos, com algum gringo, corre o sério risco de passar vergonha (não que isso importe tanto).

Mas o fato é: Pegam os originais, escolhem só o que eles acreditam ser mais vendável, mutilam completamente... e nos empurram goela abaixo... E agora não querem que tenhamos acesso a scans do material original... Pindalolas!!! Só me faltava essa...
O que virá depois? Vão retalhar filmes, e só vamos assistir as cenas vendáveis? Compraremos livros adaptados ao comércio brasileiro? E sem ter direito de saber como é o original??? O que é isso porra!?!? Que ditadura consumista do caralho é essa??

Tão ferrando até sites que divulgam material que nunca saiu... e provavelmente nunca vai sair no Brasil, pra quê isso?? Também vão dar cabo das banquinhas de revistas usadas? e só vender quadrinhos antigos pelo site, a um preço abusivo?

Sabe de uma coisa senhora editora, e senhores caçadores de "piratas"?... FODAM-SE!! Vou meter links pra scans importados, mesmo que seja em espanhol... que qualquer animal entende. E vocês ficam sem saída legal pra me ferrar.

E a partir de agora, nunca mais comprarei uma revista nova, vou esperar a revista chegar na banca de usados... Não importa o quanto eu esteja afim de ler. E vou convencer a maior quantidade de pessoas que eu puder, a tomar a mesma iniciativa. Até que vocês acabem com o milenar mercado de livros e revistas usados, só falta isso...

Eu espero anos pra ler um arco que saiu lá fora, não vai custar nada esperar uns três meses pra revista chegar nos sebos.

Sou um leitor livre!!! E tenho dito!!!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Top-10: Piores adaptações para cinema - Roteiros duros de engolir...

Como eu vinha prometendo, eis o primeiro top-10 do blog... A princípio não queria fazer esses top-10, pois costumam irritar muita gente. Mas sinceramente, fazer esses tops é muito divertido! Não mais do que irritar pessoas, é claro... E se você discordar da lista, não se faça de rogado, e reclame... Me esculhambe, faça sua lista, enfim... Faça o que quiser. Contanto que você saiba, que ao defender um destes filmes, como adaptação, você vai estar assinando seu atestado de idiota profissional... E segue a lista!


10 - Quando as velhas táticas, envelhecem demais...

Aí está, Alice no País das Maravilhas 2010... Com a velha parceria entre Burton e Deep, que tem sido uma das mais frutíferas para o cinema atual, mas que não funcionou desta vez. Burton, como sempre, tenta imprimir um visual fantástico aos personagens, mas desta vez foi apenas o visual... De fantástico o filme não tem nada. Burton tentou dar ao filme, um ton mais de aventura que de fantasia. O que eu não esperava, era um Deep distante da sua costumeira excelência, seu Chapeleiro Louco ficou sem vida, é apenas um amontoado de trejeitos e manias... Enfim, O delírio de Carroll, ao escrever a obra literária, é neste filme transformado numa dimensão parelela. Burton tentou vencer a imaginação com imagens, e perdeu! ... Perdeu feio!

9- As pipas que encheram o saco...

O Caçador de Pipas é mais um desses fenômenos literários de consumo americano, mas não é um mau livro, longe disso! É um livro ousado, escrito por um autor ousado... Já o filme, ousa em apenas uma cena... E passa o restante do filme, nos exibindo um infantilismo da trama original. O momento do campeonato de pipas por exemplo, nos é belo... Nos faz pensar sobre como aquele povo não tem direito à diversão. Mas nos faz pensar tanto, e demora tanto... Que também nos faz dormir. Sem contar com uma coleção de obviedades, e lições de moral gastas. Quem nunca tiver lido o livro, vai gostar... Quem já tiver lido, vai dormir...

8- Matou a história, e foi ao cinema...

Diferente da obra brasileira, matou a familia e foi ao cinema... Tróia, como adaptação, é um fiasco! Ao assistir este filme, você tem que ser sincero consigo mesmo. E pensar bem, se quer ver um grande épico... Ou ter algumas horas de diversão... O roteiro de Tróia é ridiculamente jogado na tela, brincando com a inteligência do telespectador. O filme caricaturiza a história, nos colocando um exército como bonzinho... E o outro como malvado. Isso resume bem tróia: Uma caricatura, que jogou a história no lixo, pra agradar o povão...

7- De Hulk... Só a cor...

Este filme conseguiu! Conseguiu me fazer ir embora do cinema antes da metade... Mas eu ví completo na TV, anos depois. E como fã confesso da Marvel Comics, posso dizer com autoridade: Hulk é um dos piores filmes que eu já ví! O roteiro deste filme é porcamente adaptado, um dos personagens mais interessantes, e mais poderosos da Marvel, transformado num gif. Pra você que nunca pegou um gibí do Hulk, saiba que não tem absolutamente nada a ver com o do filme, além da cor... Mal acredito que tanto dinheiro foi gasto pra produzir esse troço... Nem sei mais o que dizer! Já o segundo filme é muito bom, este filme eu esqueço, faço de conta que o segundo foi o primeiro, e toco minha vida de cinéfilo...

6- Quase sem senhor... Quase sem anéis...

Aí está um bom filme, que chama muita atenção pelo visual (que surpresa não?), e em que foi gasto uma fortuna... Mas, e a adaptação? Isto é um top de piores adaptações certo?... A trilogia Senhor dos Anéis, pega uma obra genial, e faz diversas modificações... Engole personagens e situações importantes, esconde elementos chave da obra... Enfim, uma péssima adaptação! Mas o que faz esta obra, ficar a frente das anteriores no ranking? O fato das mudanças terem sido desnecessárias. Você pega Tróia e entende que fizeram pra vender... Mas você olha bem pra Senhor dos Anéis, e se pergunta o porém das modificações. Quem sabe vaidade? Enfim, eis a boa trilogia, como filme, que é uma péssima adaptação.

5- Será que o diretor leu os livros?

Este nosso famoso quinto colocado, nos dá a impressão de que o diretor pagou uns sorvetes pra dois sobrinhos, fãs dos livros de Harry Potter... E conversou algumas horas sobre o assunto... Depois foi pra casa, e escreveu o roteiro. Em muitos riscos que os mocinhos passam, eles escapam com demasiada facilidade, sem sofrer as conseqüências relatadas nos livros... Deixando muitos furos no roteiro. Sem contar, que em muitas passagens, as filmagens não dizem ,e não mostram absolutamente nada. Apenas contam algumas passagens do livro que poderiam chamar atenção dos não leitores... Harry Potter... como adaptação, é um completo fiasco!

4- O Cinema nos deve um Street Fighter decente!

Este filme com toda certeza, é a maior decepção de toda uma geração! Você deve estar pensando... Peraê, mas é só um game de luta! Errado amigo... É só, "O" game de luta! Street Fighter deu aos games de luta, o formato que eles conhecem hoje. Um contra um, barra de vida, tempo, plataforma, execução de golpes... Enfim, é o pai dos games de luta. Mas pra chiar por conta de uma adaptação, seria necessário mais do que isso certo? Certíssimo!! E tem mais do que isso... SF é um game com um roteiro muito consistente, com personagens interligados... E que trazem presente, passado, e futuro. Todos carismáticos, e com motivações interessantes. O filme é uma piada, trocaram os protagonistas por um personagem secundário, entre muitas outras bizarrices. O fato é que nós não temos nada a ver, se a vaidade americana queria nos desligar da guerra do golfo, colocando Van Damme no papel de um milico... Queremos um Street Fighter decente!

3- Bonitinho, mas ordinário...

Sinceramente, O Código da Vinci consegue ser uma mistura bizarra... de apelação comercial... com super exposição na mídia... Com total desrespeito à obra literária (que nem é tão grandiosa assim). Isso sim, é ser um filme fraco, com uma temática chamativa. O filme pega uma aula de história da arte totalmente inverossímil, e nos entrega um filme que trata apenas da parte realmente insuportável da obra... a trama policial. Uma trama infantil, e previsível. Porra! O pouco que se trata sobre a arte, em detrimento ao livro, é simplesmente revoltante... Não se consegue contar 3 minutos completos de aparecimento da Mona Lisa, deixando um dos quadros mais importantes do mundo, em segundo plano. Juntando tudo isso, a uma atuação contestável de Tom Hanks, que não entrou no personagem. Isso é O Código da Vinci... Um filme sem alma.

2- Eu já sabia!

Bom, se você esperava que a adaptação de Dragon Ball pra telona, fosse uma merda... Parabéns! Você acertou!! Você, e o restante da população mundial... Eu sei que é inconcebível, pra um filme, narrar os acontecimentos... e ter a imagem ao menos parecida com os personagens de Dragon Ball. Mas este filme, não tem absolutamente nada a ver com a obra original. Personagens bisonhamente modificados, trama ridícula, elenco mal escalado... Nunca em minha vida, tinha visto algo assim num filme... Efeitos especiais fracos, cenas de luta absurdamentes ruins... cenas de ação picotadas... Minha nossa! Dragon Ball Evolution, é uma aberração cinematográfica. E quem assistir, estará desperdiçando muitos minutos de vida... Fuja deste filme!

Agora sim senhores!!! O grande campeão... Mas é claro, que a maioria de vocês cervejeiros já sabia certo? Então lá vai! O grande campeão éééé....

1- O ruim... O péssimo... e o Crepúsculo...

Bom, primeiro vamos entender o motivo de crepúsculo estar em primeiro, certo? Crepúsculo é uma péssima adaptação, de uma obra literária fraca. Sabem aqueles livros feitos pra quem não gosta de ler? Justamente isso. Mas pelo menos, cumpre seus objetivos, e tem seu publico alvo... assim como uma revista sobre horóscopo (risos). Mas o filme conseguiu desagradar até mesmo os seus leitores (ou devo dizer leitoras?), e fazer um roteiro esmigalhado... Onde o diretor parece mudar de intenções a cada cena. E os personagens nem podem mudar de intenção, já que nenhuma fica clara, ou mesmo implícita. Portanto, espero que esteja claro, que Crepusculo lidera o top-10, por ser uma adaptação horrível... De uma obra contestável, enquanto literatura. Dos seus efeitos especiais, eu nem vou falar... Aquelas palhaçadas nem podem ser chamadas de efeitos especiais. Enfim, Crepúsculo é pior que uma aberração cinematrogáfica... Crepúsculo é uma armadilha.

Portanto cervejeiro, olhos bem abertos... E se sua namorada tá afim de te chamar pra ver essa bomba... Você tem três opções, pra manter a sua sanidade intacta... 1- Evite ao máximo falar sobre filmes perto dela... E se não quiser ter raiva... Não fale mais sobre cinema com garotas adolescentes. 2- Comece, desde já, a inventar que tá com alguma doença ótica... e não pode assistir nada, a não ser futebol... pq o verde da grama relaxa a vista ;). 3- Beba parceiro... beba muito.... beba como se não houvesse amanhã... Assim você passa por esta armadilha sem maiores problemas, ou talvez até durma hehe.

Até a próxima cambada... E cuidado com alguns destes filmes. Falo sério!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Gantz - Pra onde vão os mortos?



Bem... Pensei muito... muito mesmo, sobre falar ou não de Gantz no cervabarata. Falar no assunto sem mandar spoilers, e ainda assim tentar explicar algo... Fica muito complicado. Mas na esperança que algum de vocês se aventure a acompanhar Gantz, é que vou meter as caras, e resenhar sobre o assunto. Pois bem, Gantz é originalmente um mangá que continua sendo publicado, um mangá sensacional... que foi transformado em série animada, e dividido em vinte e seis episódios. A série animada começa muito bem, e muito fiel ao mangá, mas como o mangá continuava rolando, e a série tinha que ter um fim... Inventaram um final fraco pra série. O caso é que o pessoal da terra do sol nascente, tá produzindo um live action de Gantz pras telonas.

-Sim Baio, mas e daí? que assunto chato! +Parece chato não é leitor? mas Gantz será exibido em Cannes, e outros festivais... E no momento vem sendo atacado por investidores do mundo inteiro, e já está vendido pra vários países. -Sim Baião, e eu com isso? +Bom, pra que você leitor mal educado que vive me interrompendo, e pros demais cervejeiros não serem pegos de surpresa, e não perderem de ver algo muito interessante por não saber do que se trata... É que eu estou abordando o assunto. -Mas o que é gantz? O que tem a ver com pra onde os mortos vão? O que tem de tão interessante? +Bom meu nobre, tentarei esclarecer sem spoilers.

Pra começo de conversa... Imagine que você acabou de tomar um tiro na cabeça, e morreu... Mas de repente, você vai abrindo os olhos, e está numa sala. Outras pessoas começam a se materializar, de uma forma um tanto estranha. E você se pergunta, se também surgiu no local desta mesma forma. Com alguns minutos de conversa insana, se alguém no local falar a mesma língua que você, você vai perceber que ele também acabou de morrer. Estranho? Nada... estranha é a presença de uma enorme bola preta metálica no meio da sala. E quando não dá pra ficar mais bizarro... começa a tocar uma musiquinha, e surge uma mensagem... dizendo que todo mundo alí morreu, e que agora pertencem a ele.

-Iiihhh Baio, e daí que a bola agora manda neles? O que diabos uma bola de boliche gigante pode fazer? Que palhaçada!! +É leitor... pensei o mesmo, até que na tela aparece a foto de um alien, e a bola preta manda que todos o cacem, e de repente abre... O que tem lá dentro? Um cara sem pelos, e com um equipamento de respiração, que parece estar morto. Além é claro, de muitas armas estranhas nas bordas. Em síntese: Você morreu... foi parar numa sala, onde uma bola preta com um cara dentro, te deu um uniforme estranho, armas estranhas, e te mandou caçar um alien... Pra isso você tem um tempo limite, se você tentar fugir sua cabeça faz bum! E o mais estranho, é que as pessoas na rua não conseguem te ver, tampouco te ouvir... Mas quando uma missão termina, você recebe uma pontuação, e pode retornar pra sua vida normal... como se não tivesse morrido. Você vai passar um tempão pensando que tá louco, até ser chamado de volta pro Gantz. Seu consolo é que com 100 pontos você tá livre.

-Certo,mas e depois? O que é Gantz? Como ele recruta mortos? Você bebeu? +Não... infelizmente não bebí, mas o resto das suas perguntas, só o autor pode responder... O mangá ainda não revelou. Mas uma coisa é certa, recomendo até mesmo que todos vejam a animação... Quanto ao filme, eu tou aguardando. E sinceramente, não faço idéia do que esperar.
Ficou curioso? ...Então saca isso:



Ficou mais curioso? Leia o mangá online mesmo:
Clicando aquí ...Depois, é só escolher Gantz na lista... e começar a ler. E pra quem não sabe, um mangá é lido da direita pra esquerda.

Sem saco pra ler mangá? Baixa os episódios rapá!
|Episódio 01| |Episódio 02| |Episódio 03| |Episódio 04|
|Episódio 05| |Episódio 06| |Episódio 07| |Episódio 08|
|Episódio 09| |Episódio 10| |Episódio 011| |Episódio 012|
|Episódio 013| |Episódio 014| |Episódio 015| |Episódio 016| |Episódio 017| |Episódio 018| |Episódio 019| |Episódio 20| |Episódio 21| |Episódio 22| |Episódio 23|
|Episódio 24| |Episódio 25| |Episódio 26|

Conexão lenta? HD pequeno? Mania feia? Relaxa... Os episódios são pequenos, e baixam rápido... Mas caso você esteja desconfiado, veja a loucura que é Gantz neste vídeo:



Se você viu o vídeo acima, e não se animou pra ver o anime... Então vá tomar... Uma cerveja meu chapa! Gantz não é pra você... Mas não sabes o que vai perder...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Cinema Paradiso - Uma declaração de amor ao cinema.



Nuovo Cinema Paradiso - Itália - 1988.
Drama/Romance.
155 min.
Dirigido por Giuseppe Tornatore.
Roteirizado por Giuseppe Tornatore e Vanna Paoli.
Música:Andrea Morricone e Ennio Morricone
Fotografia:Blasco Giurato
Elenco:
Antonella Attili (Maria - jovem)
Enzo Cannavale (Spaccafico)
Isa Danieli (Anna)
Leo Gullotta (Usher)
Marco Leonardi (Salvatore - adolescente)
Pupella Maggio (Maria - idosa)
Agnese Nano (Elena - adolescente)
Leopoldo Trieste (Padre Adelfio)
Salvatore Cascio (Salvatore - criança)
Roberta Lina (Lia)
Nino Terzo (Pai de Peppino)
Jacques Perrin (Salvatores - adulto)
Brigitte Fossey (Elena - adulta)
Philippe Noiret (Alfredo)
Tano Cimarosa
Nicola Di Pinto
Prêmios:
Oscar 1990 - Melhor Filme Estrangeiro.
Globo de Ouro 1990 - Melhor Filme Estrangeiro.
Festival de Cannes 1989 - Grande Prêmio du Júri.
Indicado à Palma de Ouro.
Prêmio César 1990 - Melhor Poster, e indicação a Melhor Filme Estrangeiro.
Academia Japonesa de Cinema 1991 - Indicação a Melhor Filme Estrangeiro.
Prêmio David di Donatello 1989 - Melhor Música (Ennio Morricone).
BAFTA 1991 - Melhor Ator (Philippe Noiret), Melher Ator Coadjuvante (Salvatore Cascio), Melhor Filme em Língua Não Inglesa, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Roteiro Original. Indicado nas categorias de Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Maquiagem e Melhor Direção de Arte.

Olha meu nobre, caso eu escrevesse sobre este filme apenas a palavra belíssimo, e finalizasse a resenha... você ia pensar que eu estou bêbado. Mas só até assistir o filme... quem assistiu sabe do que eu estou falando. Esta pequena lista de premiações foi mais do que justa... Ter arrebatado um Oscar, diz apenas que o filme caiu nas graças do público, mas as demais premiações dispensam comentários. Se Cinema Paradiso não é a mais bela obra do cinema de todos os tempos, com certeza tem o mais belo roteiro original. Cinema Paradiso é a pequena pedra preciosa da história do cinema, e só não é capaz de tocar a alma de um homem, caso a vida já tenha dilacerado seus sentimentos, ao ponto dele desaprender a apreciar o belo.

-Ei Baio! Faz logo a sinopse, já saquei que o filme é bom. +Ok apressado leitor, esta obra trata diretamente da bela amizade entre o simpático Alfredo, um projecionista que está entrando na terceira idade, e Totó... um carismático garotinho apaixonado por cinema. O filme que tem uma maneira interessantíssima de contar seus próprios acontecimentos, nos remete a um mundo pós segunda guerra mundial... O que se torna plano de fundo, ao nos remeter também, ao início da avassaladora febre do cinema sobre as pessoas comuns, representada romanticamente por uma pequena cidade siciliana.

Nuovo Cinema Paradiso é uma obra dentro de outras obras, as mais influentes cenas do cinema até a época, são mostradas durante o filme... Mas toda esta grandiosidade vem se tornar apenas um palco, pra nos contar sobre a linda relação de amizade entre este bom homem solitário, e o peralta garotinho sonhador... cuja humilde mãe esperava eternamente o retorno do seu pai, que lhes havia sido roubado pela guerra. A paixão pelo cinema, fica como cenário para os acontecimentos, mas não deixa de ser parte importante do filme. E o nível muito respeitável das atuações na obra, nos faz ver o fascínio nos olhos dos personagens, pelo que acontece na grande tela. A intocável trilha sonora, vem apenas nos chamar ainda mais atenção à expressão artística na obra de Tornatore, onde até mesmo a câmera se mostra fundamental.

Bom caro leitor, não posso passar deste ponto sem ocasionar spoiler. Mas se você gosta realmente de cinema, indica que você precisa por os olhos no brilho desta jóia. E sinceramente... O final... ah o final! O desfecho desta obra é sensacional, tocante, belo, simples, inesperado. Vindo apenas pra nos lembrar o que é este filme. Uma real declaração de amor ao cinema... E com o frio que estou no momento, fico sem condições de tomar aquela gelada, mas vou agora mesmo rever este filme, na esperança que ele me aqueça a alma... mais uma vez...

Fiquem com o trailer


Guarde pra sempre esta bela obra:
Baixando aquí...
Lembre-se de baixar a legenda!

Não sabe o que raios fazer com a legenda?
Leia o post de instruções...

-Baião cara... adoro teu blog, te acho inteligente, bonito, e interessante... Tem online? +Não adianta babar, não tem online... Os sites de filmes online não costumam postar filmes clássicos, pois tem pouca procura. Não que poucas pessoas queiram os filmes, mas a maioria não quer ver online,e sim guardar pra sempre estas belas obras. Entendeu o recado xará?

...Até a próxima!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Blockbuster X Cult - Filmes comerciais X Bons filmes



Agora que já dei nomes aos bois, vou explicar aos desavisados as diferenças entre um filme comercial e um bom filme... Sem muito papo furado, um bom filme é aquele que não investiu muito em campanhas publicitárias, o cartaz pode até parecer noir, e pode não ter ninguém super-famoso no elenco... Mas você vai se encantar com a riqueza de criatividade, com a consistência do roteiro, com a trilha sonora, e você vai sentir... Sentir de verdade, o que muito antigamente sentia-se ao ler uma bela poesia... A expressão artística! -Certo, certo... pesquei! e o comercial? +Bom... um filme comercial é aquele que pode até ser ruim... pode até ter vários furos no roteiro, pode até ser notada a falta de criatividade... Mas o marketing foi bem feito, gastou-se uma nota pra produzi-lo, tem um elenco de nome, o cartaz é lindo, o diretor usa um casaco legal, e você vai ter que assistir, vai ter que gostar, e foda-se cara!

-Que é isso Baião!? Vai dizer agora que essas super produções são lixo perfumado pela mídia? Que usam de propagandas massivas, pra que nós entremos no cinema já achando que é bom? Que certos diretores usam de grandes recursos, pra disfarçar sua falta de criatividade com efeitos especiais? Faz isso não Baião! Assim eu vou ficar pensando que eu não ouço, assisto, ou compro nada que eu quero de verdade... E sim o que os vários meios de manipulação... me obrigam a consumir!!! +Calma incauto leitor! Seu nobre Marcio Baião não está afirmando nada, você é quem está dizendo tudo isso certo? Falando desse jeito no meu blog, você pode me prejudicar xará! Agora que você se acalmou entenda... Existem filmes comerciais que são bons, e filmes cult que são uma bosta. Mas o caso é que se você pegar um filme comercial que é assistível, e destrinchar... deixando de lado os talentos individuais de alguns atores, esquecer os efeitos visuais que muitas vezes tão lá pra te enrolar, e certas apelações, o que sobra? Um episódio completo de malhação!

-Tá bom Baião! e se for destrinchar um filme cult? +Boa pergunta man! Se você for destrinchar um filme cult, você vai encontrar uma idéia de roteiro que teve que ser adaptada a um baixo investimento, o que vai fazer com que o diretor tenha que ser ainda mais criativo... Vai encontrar várias citações a outras grandes obras... Vai encontrar uma ausência de clichês, devido a originalidade... E o que sobra? Sobra uma obra que será falada pra sempre em certos grupos, vai se tornar tendência, malucos viciados no filme vão frequentar festivais vestidos como personagens, péssimos atores vão ficar eternizados na memória de fãs, e um filme que você pode nunca ter ouvido falar... Pode ter fã clubes pelo mundo todo! -E daí Baio? filme comercial também tem fã clube! +Ah, tem sim! um fã clube que será fã clube do próximo sucesso que estourar, e depois do próximo, e do próximo... Comercial é agora! Cult? Cult é pra sempre!

Eu pensei em colocar uma lista de exemplos de filmes cult, e de filmes comerciais... Mas com o passar das minhas postagens você vai conhecer vários filmes cult. -E os comerciais? +Os comerciais todo mundo já sabe rapá! Tá de sacanagem comigo? Ora bolas!! Bom... agora eu vou sair... Tomar aquela cerveja barata... Gastar pouco... E me preparar pra postar um top-10 pra vocês! Mas se você visita e não posta, saiba que o Charles Bronson gosta que as pessoas comentem... Cês sabem como ele é vingativo né? Não conhece o Charles Bronson? Tá no blog errado malandro! Cai fora!!!



É melhor você comentar se tiver lido esta resenha... O Charles Bronson está de olho...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Kick Ass - Chuta Rabos


Filme:
Kick Ass, quebrando tudo - Kick Ass - EUA / U.K. - 2010.
Ação/Comédia.
117 min.
Dirigido por Matthew Vaughn.
Elenco:
Aaron Johnson (Dave Lizewski / Kick-Ass)
Garrett M. Brown (Mr. Lizewski)
Clark Duke (Marty)
Evan Peters (Todd)
Deborah Twiss (Mrs. Zane)
Lyndsy Fonseca (Katie Deauxma)
Sophie Wu (Erika Cho)
Elizabeth McGovern (Mrs. Lizewski)
Christopher Mintz-Plasse (Chris D\'Amico / Red Mist)
Stu \'Large\' Riley (Huge Goon)
Johnny Hopkins (1st Gang Kid)
Ohene Cornelius (2nd Gang Kid)
Mark Strong (Frank D\'Amico)
Michael Rispoli (Big Joe)

Quadrinhos:
Quick Ass - 2008.
Roteiro de Mark Millar.
Arte de John Romita Jr.
Marvel Comics.


Um jovem magrelo, sem nenhuma coordenação motora, ou noção de defesa pessoal, do topo de sua ingenuidade e otimismo, tem uma idéia genial! Se tornar um herói a lá quadrinhos, -Cara, ele vai se dar mal +É, se dá mesmo, de cara toma uma surra, e é esfaqueado e atropelado... Nos quadrinhos se dá um foco enorme a isso, o drama é intenso, sua recuperação é sofrida, e os recursos financeiros, já pequenos, do seu pai se esvaem. Ele só volta a andar quase que por milagre. No filme, o foco nesta situação é zero. Senti muita falta disto na adaptação, não que eu acredite que tem que ter um drama, mas isso atingiria diretamente no fato do personagem ainda assim persistir em se tornar o Kick-Ass novamente.

Mas é isso, em certo momento o mané consegue impedir uma gangue de matar um jovem hispânico na porrada, apanha muito é claro... Mas este vídeo vai parar no youtube, e ser herói se torna uma febre... Até que Kick-Ass conhece certos anti-heróis, que vão o envergonhar de um dia ter sonhado em combater o crime. É caras! Kick-Ass... chuta rabos no mais belo português tupiniquim... Mas no Brasil ficou assim: Kick-Ass, quebrando tudo! ...Macacos me mordam! quebrando tudo!? pra que isso? não era melhor colocar só Kick-Ass? Posso até ouvir uma certa voz dizendo: "É isso aí garotada, Kick-Ass quebrando tudo, e seus amiguinhos em altas aventuras, nesta terça, depois do vale a pena ver de novo" Pindalolas! Até quando vamos ver esta palhaçada acontecendo nas traduções e adaptações do nosso cinema? Temos no cinema nacional filmes com nomes bonitinhos, mas em que podemos ver todo o elenco do filme nú, sem falar da TV aberta ...Francamente!

Mas vamos nos ater ao conteúdo... Devo dizer que ler esta obra foi sensacional, realmente muito bom, tão até tentando usar o efeito que teve sobre o público pra levar o pessoal a ler um tal de Nêmesis, mas isto fica pra outro post. -Sim Baio, e o filme? +É o seguinte pessoas... na primeira vez que vi, comecei adorando... Até que me decepcionei da metade pra frente, e vi o fim apenas por curiosidade... Qual foi meu erro? Não ter aprendido com o passado, onde vi nos outros filmes da Marvel, meus sonhos de infância sendo destruídos por adaptações totalmente diferentes dos quadrinhos.

-Então cara, o filme é ruim? +Não porra! O filme é do caralho... Muito do caralho! Mas eu precisei ver de novo... Na segunda vez eu tentei engolir o fato do protagonista ficar com a mocinha, qualé pô! cês num sabem que sempre fica mesmo? Que mané spoiler! O caso é que nos quadrinhos não. Ele não só fica sem a mocinha, como recebe pelo celular uma foto da mina pagando um oral num cara, e o cara é tão merda... que ainda se masturba chorando, olhando a foto. E olha que me esforcei muito nesta segunda vez, pra não me sentir vendo Hermes e Renato, quando o bosta do Kick-Ass usa um certo equipamento que não tá nos quadrinhos, mas se eu passar daquí é spoiler.

Agora chegaremos ao ponto certo, ví o filme pela terceira vez... E aconteceu! Deixei a paixão pelos quadrinhos de lado, e peguei a pressão do filme. Sentí a harmonia da trilha sonora com as cenas de ação, todas as mortes do filme são belíssimas, todas! A ação é alucinante... O sorriso não saía do meu rosto, Eu via uma garotinha matando bandido de tudo que é jeito, ví o Nerdcolas Cage mandar bem em seu demente personagem. A propósito, isso aí Cage! Vai curtir quadrinhos assim na casa de Chapéu! Só por isso já te dou ponto xará... E aquí pra nós, que fotografia! O jogo de câmeras é muito bom, um puta filme!

Sentiram uma certa revolta para com as adaptações de quadrinhos pra cinema né? É que hoje tou sem grana pra beber, eu fico meio tenso mesmo... Mas espero mesmo é que não tirem os palavrões no cinema, pois eu estarei na estréia com certeza!

Fiquem com o trailer:


Ficou afim de baixar?
Então baixa mané!

-Baio, tem online? + Ê povo folgado!
Veja Online!

Gostaria de ler os quadrinhos? Tão aí as oito edições de Kick-Ass
|#01| |#02| |#03| |#04| |#05| |#06| |#07| |#08|

Não tá conseguindo ler os quadrinhos?
Leia as instruções do primeiro post seu noob!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Koi Kaze - Um caso de amor pode te enojar?


Koi Kaze - 恋風 - Japão 2004
Serie de tv - animação
13 apisódios
Drama

Este é Koi Kaze, uma adaptação do mangá de mesmo nome que se dividia em 5 edições, e se tornou uma boa adaptação em 13 episódios. -Baio, és gay cara? +Não sou gay companheiros, em absoluto. Embora seja um anime, trata-se de um caso de incesto entre um irmão de 27 anos, com sua irmã de 15.

-Putaqueparil Baião! que absurdo! isso é pornografia? que merda é essa? isso é coisa do capeta!? +Folgo em repetir senhores, não, não, e não, em absoluto! Koi Kaze pega um assunto no mínimo indigesto, e trata com a delicadeza necessária, para que muitos tenham dó do casal, e até torçam pra que eles fiquem juntos.

-Porra Baioso! vai numa igreja cara! tás concordando com incesto? +Repito, não! não concordo com incesto, mas também não concordo com a mistificação que se faz ao caso, não concordo que atirem pedras sem ao mesmo saber direito do que se trata.

Não incentivo, mas quem disse que é uma aberração? A sociedade? a bíblia? pindalolas! É nojento porque nós queremos que seja nojento! Fomos obrigados a considerar nojento, pois com rivalidades sexuais internas, seria impossível a construção da instituição familiar como conhecemos. A abominação ao incesto veio com a evolução social, mas não é problema em alguns países, pelo menos não legalmente.

Tendo neste belo romance a coisa vista de dentro, um bom rapaz que está destruído por uma grave desilusão amorosa, pois não é todo dia que sua mulher chega na grande e te diz que você é corno... Mas logo ele encontra por acaso uma garotinha por quem cria um vinculo afetivo, e o sentimento é mútuo, só pra logo depois eles descobrirem que são irmãos, e que vão ter que morar na mesma casa... A situação complica de fato.

É deprimente o sofrer da auto-tortura e culpa dos personagens, que logicamente passam a se sentir sujos, pecadores, doentes, e anormais. Ele tratando a irmã de quem tanto gosta muito mal, pra compensar a dor que sente e tentar se afastar, e ela o olhando e não enxergando um homem destruído por uma situação enlouquecedora, mas sim um príncipe. Tudo sem ser infantil... entrando no campo sexual, não entrar seria hipocrisia, pois o sexo é um dos pilares de uma relação amorosa.

Mas porque se sentir tão mal por causa de um amor? porque deixar isso destruir suas vidas? o tal do amor realmente não escolhe onde vai acontecer... E tudo é suavizado por personagens secundários carismáticos que aliviam a tensão, uma trilha sonora singela, e uma arte de traço impecável. Portanto, quem espera ver putaria, apelação, e tentativas de polemizar, nem encoste neste belo trabalho.

Mas se seu desejo é ver por uma perspectiva não preconceituosa, e tentar entender a situação, veja Koi Kaze... que realmente é uma grande obra, e pode te fazer repensar vários pontos de vista. Lembrando sempre que antes de pensar que algo é bobagem, trata-se de uma cultura totalmente diferente da nossa, e que muitos países nos enxergam como animais por que concebemos normalmente a nudez carnavalesca, e abominam a idade com que a maioria das nossas crianças começa sua vida sexual. Portanto, assista com os olhos do bom senso.

E lembre-se xará, ser macho não significa que você não possa ter sensibilidade, insensibilidade é uma característica dos tolos...

Presente do tio procê!


Episódio 01 - Primeira flor.
Episódio 02 - Apreensão da primavera
Episódio 03 - Leve brisa
Episódio 04 - Chuva noturna.
Episódio 05 - Distante trovão.
Episódio 06 - Melancolia de outono.
Episódio 07 - Primeira tempestade.
Episódio 08 - Orvalho gelado;
Episódio 09 - Flor dos ventos.
Episódio 10 - Lua fria.
Episódio 11 - Inverno prolongado.
Episódio 12 - Trovão de primavera.
Episódio 13 - Neblina quente.

Ow zé! Vê se lembra de me avisar se algum link quebrar!
-Kct Marcio! não bastava falar de coisa do capeta né, esses vídeos tinham que não rolar no meu pc!
+Certo man, agora deixa de ser noob, e leia as instruções do primeiro post.

Medo de assistir? Seguinte chefia... saca o primeiro episódio online, e vê se dá vontade de ver o resto ;)
Koi Kaze - Episódio 1 - Primeira flor. |Parte 1| |parte 2| |parte 3|

Não tem paciência pra assistir? Compra uma cerva barata irmão, o resto cê já sabe...

A Centopéia Humana - Perturbador.



The Human Centípede - 2009 - Holanda
Direção de Tom Six
Elenco:
Akihiro Kitamura - Katsuro
Dieter Laser - Dr. Heiter
Andreas Leupold - Det. Kranz
Ashley C. Williams - Lindsay
Ashlynn Yennie - Jenny


Bom senhores, no rescaldo do post anterior (o qual acabei de fazer), confesso que lembrar deste filme me fez sentir o sabor real da cerveja barata... Nenhuma cerveja estará gelada o suficiente pra ficar saborosa enquanto meu estômago revirar por conta desta doentia obra cinematográfica.

Vejo muitos se perguntando como os atores aceitaram este papel, ou como o holandês que nunca antes foi notado, conseguiu uma parceria pra fazer isto... Mas o caso é que foi mantido alto sigilo sobre detalhes da obra, em que os envolvidos só ficaram sabendo exatamente do que se tratava durante as filmagens.

Vamos ao filme: Alguém lembra do subgênero do cinema fantástico, que lida com cientistas loucos com algum experimento doentio em mente? estamos diante de um deles, onde o filme já merece méritos por trazer ao nível de horror de qualidade, um subgênero que a muito tempo não é bem explorado. E ainda por cima com uma idéia que choca uma sociedade que já viu de tudo.

-Ah! qualé Baio... mó filme besta, axei ridículo, nojento, e rí muito! +...Sério companheiro?
Pois já estou acostumado com pessoas na fila do cinema ridicularizando filmes do mundo fantástico, rindo em várias cenas, e geralmente em duplas ou grupos. Uma estratégia interessante que nosso cérebro tem pra nos poupar da agonia ou do medo... rir deles... Um fenômeno com modus operandi similar a Sindrome de Estocolmo, no que diz respeito ao nosso cérebro aliviar situações ruins.

Deixando a psicologia de lado, e pulando os clichês de sempre. Encontramos mais um filme com um carro parado no meio do nada e duas moças perdidas pedindo ajuda a um cara cujas feições colocariam muito marmanjo pra correr. Este é o tal cara... queixo longo, rosto quadrado, feições congeladas, e olhar sádico. O ator manda bem no papel de um personagem cuja demência transparece mesmo num simples apertar excitado de uma das mãos, ao saber que as moças são turistas. Este cientista louco da vez é um cirurgião nazi aposentado, ex-especialista em separação de gêmeos siameses. Um vilão realmente sádico, dono de uma fantasia doentia... Unir três pessoas pelo sistema digestivo, e formar uma Centopéia Humana.

O processo seria o seguinte: Operar os ligamentos dos joelhos pra que as vítimas nunca mais possam ficar de pés, remoção dos dentes, e ligar a boca da segunda pessoa ao forevis da primeira, sendo a terceira ligada ao forevis da segunda. Nojento? muito mais que nojento... cruel! Estas três pessoas se tornariam um ser bizarro, confinados a uma vida no limite do sofrimento, terror, vergonha, e todas as formas de agonia. Os integrantes da centopéia são reduzidos a menos que nada, um monte de carne viva à mercê das fantasias doentias de um sádico. O roteiro do filme leva os mocinhos a um destino infinitamente pior que a morte, e este é o ponto forte do filme... crueldade doentia.

Confesso que, simplesmente ver o trailer, já me deixou sentido, não por nojo... mas por cogitar a possibilidade de que alguém em algum lugar no mundo tenha tentado algo parecido, com tantos doentes por aí... nunca se sabe. Lembrando que o diretor foi orientado por um profissional da área, de forma que a fictícia experiência fosse verossímil.

O caso é que vemos fortes indícios de que no futuro, fãs do cinema fantástico vão apontar este filme como um clássico B, não pelo fato de ser uma febre mundial antes mesmo de ser lançado, tamanho o bombardeio de informações na internet. Mas por tratar tão bem uma idéia original... Sem abusar de escatologias desnecessárias, não se vê sangue voando pra todo lado. O nojo é bem dosado, e o terror é psicológico... Um filme indispensável para os fãs do gênero, oriundo da mente doentia de um diretor praticamente estreante, e que se mantiver a linha... promete nos trazer muita coisa boa, ou muito embrulho no estômago hehe. Esta produção não está no meu top-10 de filmes mais perturbadores, mas quem sabe este novato holandês consiga entrar no ranking de muita gente num futuro próximo.

Falar mais do que isso ocasiona spoiler, vou parar e tentar esquecer esse assunto pra retomar a cerva barata (e gelada).

Antes de dizer que seria melhor ter ido ver o filme do Pelé, assista... E se tiver assistido e vier com o argumento furado de que o filme é ridículo por não fazer sentido... Afinal, qual o objetivo de criar essa centopéia humana? Olha meu caro, onde infernos você viu um serial killer, ou um maniaco qualquer, precisando de motivos pra agir? Certos tipos de doentes querem apenas concretizar suas fantasias doentias, enquanto outros tipos de doentes não enxergam o obvio num filme raso... Pindalolas!

E como eu fui legal, e não toquei em nenhum assunto fora do trailer, fiquem com ele...



-Onde eu encontro o filme tio Baio? +Oux, te vira rapá! pergunta ao Mr. Google! Como tem noob preguiçoso na net...

Tou de onda!

DOWNLOAD

VER ONLINE

-Pow Baião! o filme parou quando tava ficando bom, que merda é essa? esse blog é uma furada! +...Primeiro calma! Agora leia as instruções do primeiro post.


E bons sonhos...

Pega um copo e chega mais xará... - Manual local.

Pegou o copo? hehe...

Não sei quanto aos senhores, mas sempre estarei bebendo ao postar. E a cerva mais barata possível... Começarei bem, estou com uma cerveja chamada Frevo. O preço meus caros? 1 mísero real por garrafa... Sim, na maioria das vezes me doem os intestinos. Quanto ao sabor? estando hiper-gelada... qualquer cerva é boa.

Mas tio Baião, sobre o que raios o senhor vai escrever neste lixo? Ora meus jovens... resenhas no que se refere a tudo que eu gostar ou não gostar, podem esperar cultura inútil a granel... E não vou me ater a uma linguagem muito bem elaborada, e com o passar dos minutos terei bebido cada vez mais, e os palavrões vão brotar... À propósito, na foto temos a bela tela em óleo de nome Boteco, pintura de João Werner.


Bom... como cinéfilo, viciado em quadrinhos, literatura, musica, e muita cultura inútil... Provavelmente vocês terão muitos arquivos pra ver neste blog.
Portanto, lembrem dos seguintes fatores:

Caso o senhor(a) pretenda assistir algum filme online, o mesmo vai parar aos 72 minutos... a não ser que você tenha uma conta premium, então faça o seguinte:
1- Lembrar em que minuto o filme parou.
2- Desconectar.
3- Resetar o modem, ou desligar e ligar (em caso de banda larga).
4- Reconectar.
5- Lá na pagina do vídeo, apertar F5 (atualizar).
6- Colocar o play
8- Colocar no minuto em que o filme parou.
9- Assistir o filme.
10- Postar no aquí dizendo o que achou... fácil né?

Caso você baixe algo que não rode no seu pc, não se procupe... você nunca mais vai ter problemas com nenhum vídeo na net se instalar isso:
Pacote de codecs pra noobs

Caso você baixe uma legenda, saiba que é só colocar o filme e a legenda numa pasta, todos com o mesmo nome... e assistir o filme.

Pra ler os quadrinhos que eu postar, com maior conforto e alto poder de visualização, ou mesmo abrir pacotes de imagens compactadas em .rar .zip, e etc... baixe isto:
Forma humanitária de ler algo no computador.

E tenham a bondade de me avisar sobre links quebrados, ou arquivos corrompidos!
Mas atenção! Este é o momento de meter um alt+F4 o mais rápido possível, esquecer este endereço... lavar os olhos, e ir orar.

Mas se for continuar lendo, alegre-se! Pois tendo Cerva Barata... O resto dá-se um jeito...

Tou aquí na cerva de Um real... e você?